Educação na Idade Média


A Idade Média é o período que se inicia com a queda do Império Romano, em 476 d.C., até a tomada de Constantinopla pelos Turcos, em 1453.

Entre os séculos V ao X, ocorre a desagregação da antiga ordem e a divisão em reinos Bárbaros, marcando a passagem do escravismo para o feudalismo, onde se destacam como características: a sociedade essencialmente agrária; a pirâmide social onde fazia parte o rei, o clero e a alta e pequena nobreza; a Igreja passa a controlar a educação e os princípios morais, políticos e jurídicos da sociedade medieval.

A condição das pessoas é marcada por sua relação com a terra, os proprietários (nobreza e clero) possuem poder e liberdade, os não proprietários de terras são aqueles que prestam os serviços. Há uma aliança entre a Igreja e o Estado, de modo que a Igreja influencia as decisões políticas. O legado cultural da Grécia e Roma fica restito aos mosteiros. De um modo geral, foi um período com pouca produção artística e intelectual.

De início ainda haviam escolas que utilizavam a pedagogia greco-romana, que aos poucos foram substituídas por funcionários religiosos. Nos mosteiros começa a se desenvolver o monaquismo, caracterizado pelo retiro, a solidão e privações, uma forma de vida cristã consagrada a Deus no retiro, onde surgem os ascetas, que desvalorizam os aspectos corpóreos e sensíveis do homem.

Nas escolas monacais se ensinavam o latim e as humanidades, enquanto que os Mosteiros assumem o monopólio da ciência, sendo os únicos redutos de cultura, tendo monges copistas que reproduziam obras clássicas e preservavam os conhecimentos da cultura greco-romana.

Durante a Idade Média, se desenvolveu o feudalismo, um modo de organização social onde os reis cediam terras aos senhores feudais, nessas terras os camponeses cuidavam da agropecuária e em troca um terreno para morar e proteção contra ataques bárbaros.

Nesse contexto, as competência de ler e escrever deixam de ser necessidade. Surge então a Escola Palatina, que funcionava ao lado do palácio, as Escolas Catedrais, que funcionam ao lado de igrejas nas cidades, e as Escolas Paroquiais, que são elementares.

Artes Liberais é a metodologia de ensino organizada na Idade Média pela Escola Paladina. Refere-se aos ofícios desempenhados pelos homens livres, compostas do Trivium (lógica, gramática, retórica) e do Quadrivium (aritmética, música, geometria, astronomia). Este conceito era uma oposição às Artes Mecânicas, consideradas próprias aos servos.

Durante os séculos XI e XIII ocorrem as Cruzadas, movimentos militares de inspiração cristã que partiam da Europa Ocidental em direção à Palestina e a cidade de Jerusalém com o intuito de conquistá-las, ocupá-las e mantê-las sob domínio cristão.

Os ricos e poderosos cavaleiros Hospitalários e dos Templários foram criados durante as Cruzadas. A Cavalaria é uma instituição criada pela nobreza que envolve a formação militar, espiritual e das virtudes de honra, fidelidade, coragem, fé e cortesia, sendo marcante na disciplina moral.

O comércio se desenvolve a partir do século XI, as moedas voltam a circular e surge uma nova classe social denominada burguesia, também surgem os primeiros banqueiros. Passa-se a ter três agentes de expressão de poder: a nobreza, o clero e a burguesia.

Com o desenvolvimento do comércio, retoma a necessidade de aprendizagem da escrita e leitura, então no século XII surgem escolas com professores leigos onde o ensino é marcado por atividades práticas, onde se ensina história, geografia e ciências naturais e começam a questionar o ensino religioso.

Na sociedade medieval as mulheres não tinham acesso a educação formal, porém as mulheres de classes mais abastecidas recebiam formação com preceptores no castelo, recebiam aulas de música, religião, trabalhos manuais e competências para um bom convívio social.

Nesta sociedade hierarquizada, acreditava-se que não havia necessidade de ensinar letramento e outras competências aos servos, a eles ensinavam apenas elementos que conduziam à obediência, aos princípios cristãos, as canções populares e religiosas. De um modo geral a Idade Média é marcada fortemente pela ação da Igreja e do cristianismo.

A Idade Média foi um período de formação da Europa cristã, com forte espírito comunitário, porém foi também um período de dogmatismo religioso.


Referências:
ARANHA, Maria Lúcia. História da Educação e da Pedagogia: Geral e do Brasil. São Paulo: Moderna, 2012.
BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é Educação. São Paulo: Brasiliense, 1981.
Educação na Idade Média Educação na Idade Média Reviewed by Bruno Carrasco on 20:56 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.